UmDia.doc Maternidade Santa Helena - Florianópolis/SC

O dia do nascimento da Luana

02/03/2018 – Um dia que nunca será apagado da nossa memória.

Era 05h da manhã e o telefone tocou, a Dra Geane Garlet avisando que a Fernanda estava se dirigindo para a maternidade.

Fui para a Clínica Santa Helena. Os equipamentos já estavam prontos desde o dia anterior, pois a Luana já dava indícios que chegaria.

Antes das 06h encontrei o Paulo Vitor, Fernanda, seus pais e irmã na recepção. A Fê já estava com a sua bola e se exercitando ali mesmo.

O sorriso da Fê me impressionou, pois mesmo com contrações frequentes ela manteve uma serenidade estampada.

Primeiro contratempo, não tinha quarto livre!  Isso deixou um pouco os ânimos tensos, pois foram 2hs com contrações e espera na recepção. Mas tudo foi resolvido.

Após alguns exames, percebemos que a Luana ainda não estava para chegar naquele momento e sim nas próximas horas, mas já em trabalho de parto a Fernanda e o Paulo Vitor foram para o quarto 203. Eles não sabiam na verdade, que ali passariam as próximas 09h do dia, aguardando a Luana sair da casinha.

Foi uma manhã e início de tarde de emoções e ansiedade, com visitas dos pais e amigos, abraços, beijos e carinhos entre uma e outra contração.

A Fê seguia plena e com a parceria do Paulo Vitor (PV) que apoiou todos os momentos e de forma ímpar.

Por falar em acompanhar, não posso deixar de mencionar o trabalho incrível da Dra Geane Garlet, que incansavelmente permaneceu JUNTO em todas as horas do trabalho de parto, desde a chegada a maternidade (e muito antes logicamente).

Mas vamos voltar a história… Já era quase fim de tarde (16h) e ainda sem a dilatação necessária, a Fê recebeu ocitocina e a partir dai o cenário mudou rapidamente. As contrações aumentaram de frequência e intensidade, e em cerca de 01h30 depois eles desceram para o momento tão esperado.

A Luana estava chegando.

Alguns minutos antes, presenciei uma das cenas mais impactantes e marcantes na minha carreira de fotografia, que me arrepiou e me emocionou demais, junto a Dr. Geane, acompanhamos todo amor entre o casal. A intensidade da dor da Fê estava vencendo o emocional.  O companheirismo e a força deles, e do elo suportou essa barreira de forma linda, enérgica e imponente. Afinal, como disse o PV nesse momento, toda a preparação deles, a fisioterapia pélvica, a atividade física e os hábitos de vida foram para quando chegasse essa hora e por isso eles conseguiriam. O papai PV ajudou demais,  falando exatamente o que a Fê queria ouvir naquele momento, dando o combustível necessário para ela não desistir!

E assim, juntos, conseguiram chegar no momento tão esperado do parto normal.

Entre o nervosismo de colocar a roupa para acompanhar o parto, o PV soltava alguns sorrisos sabendo que em poucos minutos estaria com sua filha nos braços. Ao entrar na sala de parto e vendo as contrações da Fe, tínhamos a certeza que realmente em breve escutaríamos o primeiro choro do anjo deles.

Em menos de 30 minutos a Luana chegava entre nós, com 3,485 e 51cm cheia de saúde e envolvida no AMOR!

Muita emoção neste parto normal, celebrada depois com toda a família que esteve presente em todo este dia, mostrando que o alicerce familiar e as amizades, formam e fortalecem essa rede de apoio, exalando energia e suporte em todos os momentos.

Presenciei uma história fantástica de AMOR que nos apresenta o início da VIDA de uma forma incrível e mágica com a certeza que a família é nosso bem maior e que temos uma força dentro da gente que muitas vezes desconhecemos ou até subestimamos!
Sou eternamente grato pela oportunidade de ter documentado essa história linda!
Só vendo as imagens que separamos, apertando o play e ligando o som, para entender o que estou dizendo.

Fê e PV esse dia foi inesquecível.

 

Curtam muito essa nova fase da vida

Beijos

Thiago e Gabi